Seu navegador não suporta javascript!

Ministério de Minas e Energia

Leilão de Fosfato de Miriri - Pernambuco (PE) 

Home > Projetos2 > Leilão de Fosfato de Miriri - Pernambuco (PE)

Item de informação.

 

Em andamento. Previsão de arrecadação: bônus de R$ 2.461.080, royalty de 1% receita bruta ase operação/produção.

  • Concluído
  • Em andamento
  • A realizar

Leilão de Fosfato de Miriri - Pernambuco

  • Concluído
  • Em andamento
  • A realizar

Andamento do projeto

Estudos

Consulta Pública

Acórdão TCU

Edital

Leilão

Pagamento

Contrato

15/04/2018.
29/05/2020 a 29/06/2020.
01/10/2020.
23/10/2020.
27/11/2020.
  • Concluído
  • Em andamento
  • A realizar
  • SETOR

    Mineração

  • TIPO DE ATIVO

    Ativo Existente

  • MODELO

    Cessão de Títulos Minerários

  • Status do Projeto

    Em andamento

  • TIPO DE INICIATIVA

    Estatal

  • UF

    PE

  • INVESTIMENTO OPEX

     R$ 190,5 milhões

  • % CAPITAL ALIENADO

         

  • ÓRGÃOS ENVOLVIDOS

    Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM), Ministério de Minas e Energia, SPPI e TCU.

  • LICITANTES

    Empresas ou consórcios formados por companhias de mineração ou de pesquisa mineral, nacionais ou estrangeiras.

     

Informações do projeto

Qualificados na 1ª Reunião do Conselho do PPI (13/09/2016). O projeto engloba 7 processos minerários; área total de 7.572,84 há. Investimento CAPEX: R$ 190,5 milhões. 3 anos para implantação e pesquisas, 15 anos de lavra. Acórdão nº 443/2020-TCU-Plenário (Sessão 04/03/2020) concluiu que a alienação de direitos minerários da CPRM configura desestatização e é alcançada pelo rito de fiscalização conforme IN-TCU 81-2018.

 

Qualificados na 1ª Reunião do Conselho do PPI (13/09/2016). O projeto engloba 7 processos minerários; área total de 7.572,84 há. Investimento CAPEX: R$ 190,5 milhões. 3 anos para implantação e pesquisas, 15 anos de lavra. Acórdão nº 443/2020-TCU-Plenário (Sessão 04/03/2020) concluiu que a alienação de direitos minerários da CPRM configura desestatização e é alcançada pelo rito de fiscalização conforme IN-TCU 81-2018.

  • Situação atual do projeto

     

    Em andamento. Previsão de arrecadação: bônus de R$ 2.461.080, royalty de 1% receita bruta ase operação/produção.

    Próximas ações:

    CPRM apresentará ao TCU, até 18/09, nova modelagem para o Projeto Fosfato de Miriri, com redução do CAPEX para R$ 45,6 milhões, tendo como produto final o beneficiamento do minério para utilização como remineralizador de solo (britagem e moagem da rocha lavrada), o que geraria um VPL positivo de R$ 1,8 milhão, com TIR de 11%. Proposta anterior o VPL era negativo em R$ 79,2 milhões.

     

     

Ver outros projetos